Delegada de Saúde desdramatiza casos de escarlatina

A Delegada de Saúde de Guimarães desdramatiza a ocorrência de casos de escarlatina nos infantários. Alice Pinto diz que não se registaram casos de infecções e os pais podem estar descansados. Não há motivo para alarme. A Delegada de Saúde revela que não foi detectado nenhum caso de escarlatina nos infantários de Guimarães. A notícia vinha publicada esta sexta-feira no Jornal de Notícias.

De imediato, a responsável pela saúde pública no Concelho procurou investigar os casos mencionados. Mas, após ter percorrido três infantários, com a designação de Nossa Senhora da Conceição, Alice Pinto desdramatiza o possível contágio.

"Os pais podem estar tranquilos, porque não encontramos qualquer situação anormal", indicou a responsável, procurando tranquilizar os
encarregados de educação que têm os seus filhos em infantários.

Por outro lado, atendendo ao surto de gripe que se tem feito sentir nos últimos dias, Alice Pinto deixa algumas recomendações, nomeadamente, "evitar o contacto com locais onde se registe a exposição a diferenças de temperaturas demasiado bruscas".

Em apenas dois dias, a “Linha Gripe Emergência”, criada para evitar a afluência de doentes às urgências dos hospitais, registou cerca de dez mil chamadas em apenas dois dias de funcionamento.

O número 808 211 311 recebeu, só na quarta-feira, mais de 8900 chamadas, enquanto no dia seguinte registou cerca de 370 consultas por hora.

Os telefonemas recebidos por esta linha de aconselhamento não representam sempre casos de gripe, mas o vírus gripal regista o maior número de solicitações.

De acordo com a Direcção Geral de Saúde, o surto de gripe, que neste momento regista cerca de 110 novos casos por cada cem mil habitantes, deverá dissipar-se dentro de uma semana.

em Saúde

Marcações: Saúde

Imprimir