Circular Urbana tirou a vida a 16 pessoas desde 1994

Desde 1994 morreram na Circular Urbana de Guimarães 16 pessoas. A notícia faz manchete na edição de hoje do jornal O Comércio de Guimarães. O ano de 1997 foi o que mais contribuiu para este triste número. Em 1997 morreram na Circular Urbana cinco pessoas. Em 2002, registou-se já a perda de três vidas e três feridos graves num escasso período de quatro dias. Em ambos os casos, os acidentes resultaram de erro humano. Mas, essa certeza, não chega para encerrar a questão.
Ouvido pelo Guimaraesdigital, o Presidente da Câmara Municipal esclarece que a responsabilidade da via não cabe à Edilidade.
Contudo, o Autarca reconhece que a questão fundamental está relacionada com a inconsciência de alguns, que acabam por levar a situações como as que ocorreram.
Para António Magalhães, torna-se imperioso que os automobilistas assumam uma postura responsável, que se traduza numa condução consciente. Mesmo assim, o Presidente da Câmara vai apresentar uma sugestão ao novo governo. "É fundamental a edificação de quatro vias com um separador central". Aliás, este é um projecto em aberto no Convento de Santa Clara, aguardando- se apenas pela constituição de um novo governo para formalizar uma proposta concreta. Enquanto isso não acontece, António Magalhães revela que vão ser estudadas eventuais medidas pelo Vereador Armindo Costa e Silva, responsável pelo trânsito, para tentar minorar a situação.


em Segurança

Marcações: Segurança

Imprimir