Perigo dos incêndios de Inverno preocupa Bombeiros

De Verão e de Inverno, os bombeiros são constantemente confrontados com os incêndios. De natureza florestal, em unidades industriais ou no interior de habitações, os fogos exigem arriscadas intervenções. Nesta época do ano, a corporação vimaranense mostra-se preocupada com os perigos dos sistemas de aquecimento. No ano passado, os Bombeiros Voluntários de Guimarães foram chamados a combater 676 incêndios. Destes, 511 tiveram origem na floresta, 25 em empresas industriais e 76 no interior de habitações.

Segundo o Comandante Domingos Ferreira, os incêndios de Inverno ocorrem predominantemente no espaço urbano, sendo provocados pelos sistemas de aquecimento. Por isso, é importante adoptar algumas precauções para evitar os fogos caseiros. "Não colocar peças de roupa junto de aquecedores, nem encostar os aparelhos aos sofás e cortinados são pequenas cautelas que podem impedir grandes prejuízos", indicou o responsável da corporação vimaranense.

O Comandante sublinha ainda a importância de prestar atenção ao funcionamento das lareiras devido aos perigos da inalação de monóxido de carbono. "Já se verificaram várias mortes, um pouco por todo o país, porque as pessoas isolam totalmente as habitações quando estão a usar a queima de lenha como sistema de aquecimento", lembra o
Comandante, realçando a necessidade de "abrir uma janela" sempre que a lareira esteja acesa.

em Sociedade

Marcações: Sociedade

Imprimir