CDU lamenta suspensão das obras da futura Feira das Taipas

A Coligação Democrática Unitária lamenta a suspensão das obras da futura feira e mercado das Taipas. Os comunistas referem que as máquinas destacadas que iniciaram as movimentações pouco antes das eleições autárquicas "sumiram". "Talvez por isso", refere a CDU "alguém, mandou retirar apressada e envergonhadamente a faixa verde e amarela que atravessa a estrada apontando as futuras instalações do mercado e feira".
É contra a "anarquia e o salve-se quem puder" que a CDU reclama a
continuidade da construção do recinto que vai acolher a feira.
Inconformada com a súbita paragem das obras, Capela Dias diz sque se está perante o "desrespeito pelos eleitores".
Mas explicação diferente tem o presidente reeleito da Junta de Freguesia de Caldelas. Remísio de Castro refuta responsabilidades. Na sua versão, o empreiteiro retirou as máquinas do local da obra "sem qualquer explicação na véspera das eleições autárquicas".
Seja como for, Remísio de Castro afirma que "a obra deverá ser retomada ainda hoje", depois de mais de duas semanas suspensas, segundo acusa a CDU.

em Sociedade

Marcações: Sociedade

Imprimir