Juíz da Irmandade desdramatiza afirmações de Magalhães

É a polémica que domina as atenções do dia. O Presidente da Câmara acusou um membro da Irmandade da Penha de pôr em causa a postura da Edilidade ans suas relações com a Instituição. Mas o Juíz desdramatiza e garante que nada vai afectar as boas relações entre as duas entidades. O Juíz da Irmandade da Penha desdramariza as declarações do Presidente da Câmara (foto), proferidas durante a reunião do executivo municipal desta quinta-feira.
António Magalhães referiu-se a informações pouco abonatórias feitas por um membro da Irmandade da Penha sobre a postura da Câmara nas relações entre as duas entidades.
"Vou apurar até à exaustão", prometeu o Autarca.
Joaquim Cosme diz não ter ficado surpreendido com as afirmações de António Magalhães e que terão resultado de um "mal entendido".
Em declarações ao GUIMARÃES DIGITAL, Joaquim Cosme que entretanto conversou com o Presidente da Câmara, considera mesmo que "a questão está ultrapassada" mesmo garantindo não ser exactamente que alegadas afirmações motivaram a polémica. Do que Joaquim Cosme tema certeza é de que as relações entre as duas entidades "vão continuar a ser as melhores".
Entretanto o PSD já fez saber que se António Magalhães não esclarecer convenientemente o caso, vai pedir explicações na próxima reunião do Executivo.

em Sociedade

Marcações: Sociedade

Imprimir