Rui Reis do grupo 3B's recebe Prémio UNESCO de Investigação em Ciências da Vida

Rui Reis, director do Grupo 3B’s do Instituto de Investigação em Biomateriais, Biomiméticos e Biodegradáveis (I3Bs) e vice-reitor para a Investigação e Inovação da Universidade do Minho, recebe amanhã, sexta-feira, o Prémio Internacional UNESCO de Investigação em Ciências da Vida 2017. Uma cerimónia marcada para Malabo, na Guiné Equatorial. 

O cientista português foi distinguido com 100 mil dólares (85 mil euros) e uma estátua de um artista local.
O galardão afirma Rui Reis “pelas suas contribuições excepcionalmente inovadoras para o desenvolvimento de biomateriais de base natural e suas aplicações biomédicas, incluindo engenharia de tecidos, medicina regenerativa, células estaminais e sistemas inteligentes de libertação controlada de medicamentos, que têm um enorme potencial para melhorar a saúde humana".

O prémio, um dos maiores a nível internacional na área das ciências da vida, destaca a investigação neste domínio científico que tenha um forte impacto internacional, sendo atribuído pela UNESCO, com o alto patrocínio do Governo da Guiné Equatorial.
Rui Reis torna-se o primeiro cientista europeu com este galardão, que vai na sua quarta edição. 

Rui Reis é um dos cientistas do mundo com mais artigos científicos e mais citações por outros autores nas áreas dos biomateriais, engenharia de tecidos humanos e medicina regenerativa. Tem mais de 1.050 trabalhos listados na base «ISI Web of Knowledge», com cerca de 26.500 citações, 980 na «Scopus», com cerca de 29.500 citações e 1.670 na «Google Scholar», com cerca de 41.000 citações. Destes, cerca de 900 são artigos em revistas internacionais com revisores.


Marcações: Investigação, Rui Reis, UNESCO

Imprimir Email