Vimaranense encontrado sem vida no Gerês vai a sepultar amanhã na Atouguia


O ciclista vimaranense encontrado sem vida no Gerês, não apresentava qualquer sinal de violência. Quem o garante é o popular que encontrou o corpo e alertou as autoridades. Em declarações àao Grupo Santiago, Serafim Alves que é presidente da Junta de Rio Caldo, Terras de Bouro, admite que a morte tenha tido causa natural.
"O corpo não apresentava qualquer tipo de violência. Estava caído ao lado da bicicleta, com a mochila e o telemóvel", afirmou.

Serafim Alves diz que encontrou o corpo do ciclista vimaranense numa antiga estrada com pouco movimento, perto de um local onde guarda lenha.

Joaquim Sousa, de 51 anos, residente em Creixomil, saiu de Guimarães na quarta-feira, alegadamente para se encontrar com a filha em Campo do Gerês. Não chegou ao destino e por isso foi dado o alerta às autoridades. O corpo, sem vida, foi encontrado na manhã de ontem.
A Polícia Judiciária de Braga está a investigar as circunstâncias que explicam esta morte, tendo excluído, para já, suspeitas de crime.

O corpo de Joaquim Sousa será ainda autopsiado esta segunda-feira. 
Referia-se que o funeral de Joaquim Sousa vai realizar-se amanhã, terça-feira, às 15h30, com cerimónias na capela do cemitério da Atouguia onde o corpo estará em câmara ardente, indo a sepultar naquele cemitério.
 

Notícia actualizada às 16h40

Marcações: ciclista, Gerês, Joaquim Sousa

Imprimir Email