Eduardo Leite quer "abrir a Santa Casa à comunidade"

O candidato Eduardo Leite apresentou hoje o programa eleitoral aos órgãos da Santa Casa da Misericórdia de Guimarães.

A restante Mesa Administrativa é composta por Laurinda Lemos, Paulo Freitas do Amaral, Sabine Dinis, Rosa Vaz da Costa, Paula Alves, Paulo Mendes, Armando Salgado, Apolinário Teixeira, António Antunes e Maria Vaz.

Luís Teixeira e Melo é o candidato da lista à presidência da Mesa da Assembleia Geral e Florinda Carvalho à presidência do Conselho Fiscal.

No programa eleitoral apresentado pela candidatura encabeçada por Eduardo Leite para o mandato de quatro anos (2019-2022), a lista propõe "abrir a Santa Casa à comunidade". Nesse sentido, o candidato a Provedor quer "humanizar" a instituição, fazendo com que "todos" possam pertencer à Santa Casa da Misericórdia de Guimarães.

A lista B pretende uma equipa "equipada, competente e que goste do que está a fazer", trabalhando em "prol dos utentes", que são segundo o candidato, o "elo mais fraco". Eduardo Leite defendeu ainda o "diálogo" e a "abertura" da Misericórdia, prometendo alterar a entrada dos irmãos na instituição com voto de maioria simples, em vez da decisão unânime que é actualmente utilizada.

Por fim, o candidato sublinhou que a gestão da Santa Casa tem de ser "escrutinada", com transparência e rigor, para que os irmãos possam saber o que se passa dentro da Misericórdia. "Uma gestão aberta", referiu.  

em Sociedade

Marcações: Sociedade, Eduardo Leite, Santa Casa da Misericórdia de Guimarães

Imprimir