Hospital de Guimarães aguarda por certificação do seu heliporto


Um terço dos heliportos hospitalares estão impedidos de receber voos noturnos de emergência médica por não cumprirem vários requisitos técnicos como a ausência de sinalização luminosa de auxílio à aterragem.
De acordo com a edição de hoje do Jornal de Notícias, que cita dados da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), das 33 unidades hospitalares que têm instalações para receber helicópteros, em dez está proibida a aterragem de voos noturnos.
Os hospitais de Guimarães e Lamego não têm certificação para qualquer voo.
A proibição foi imposta pela ANAC, entidade responsável pela certificação e fiscaliza.
No que diz respeito ao hospital de Guimarães, a ANAC, citada pelo jornal, adiantou "que está fechado por não reunir condições para a operação" e em Lamego não terá sido solicitada a certificação.

Fonte do Hospital da Senhora da Oliveira disse ao Grupo Santiago que a certificação foi pedida aguardando-se uma decisão da entidade responsável.

Marcações: Hospital de Guimarães, heliporto, certificação

Imprimir Email