Guimarães associa-se à campanha SOS Moçambique



Está em curso em Guimarães uma campanha solidária a favor da população da Beira, em Moçambique afectada pelo ciclone Idai. A iniciativa é a resposta de empresas vimaranenses ao apelo de ajuda lançado pela Associação Portuguesa em Maputo.
Desde a passada quinta-feira que a cidade moçambicana da Beira vive num clima de "verdadeira desgraça", como afirmou ao Grupo Santiago o vimaranense radicado em Moçambique, Ricardo Simões.
"O ciclone destruiu 90% da cidade", realçou, sublinhando que desde então a população viva "sem água potável e energia".
Na sequência do ciclone registado no passado dia 14, já foram confirmados mais de 200 mortos. A situação pode agravar-se nas próximas horas dada a necessidade de abrir as barragens, que fará subir o nível das águas dos dois ros que banham a cidade.
A solidariedade com o povo da Beira está a surgir de todo o Mundo. Ricardo Simões refere que a prioridade em matéria de ajuda vai para roupa, mantas, tendas e alimentação.
Em Guimarães a ajuda está a ser organizada por pessoas ligadas a empresas com relações comerciais com Moçambique. Os bens podem ser entregues na Rua Unidade Vimaranense, nº 137, junto ao complexo do Vitória ou em Selho S. Jorge, na Rua Ana Lopes Correia, nº 31.

Marcações: solidariedade, Moçambique, Beira, ciclone

Imprimir Email