O Comércio de Guimarães celebra 135 anos de existência

Desde 15 de Maio de 1884 que este centenário jornal vimaranense escreve a História de Guimarães. Nas suas páginas está o pulsar da nossa gente, dando conta de alegrias, anseios e conquistas da nossa comunidade.
O caminho feito, desde os primórdios com a edição manual até à actualidade com as novas tecnologias de edição e comunicação, encerra dificuldades diversas, pontuais e de conjuntura que sempre foram vencidas com denodo e determinação.
São 135 anos de serviço à comunidade só possíveis graças a um alargado conjunto de pessoas que sempre teve como único objectivo servir a sua Terra e que é justo lembrar quando completamos mais uma etapa deste projecto.
Nesta edição que assinala mais um aniversário, O COMÉRCIO DE GUIMARÃES surge com imagem gráfica renovada. É um sinal de que não nos conformamos com as dificuldades actuais do sector e renovamos o compromisso de continuar a servir a comunidade.
Os tempos não são fáceis numa sociedade dominada pelas redes sociais. Que vive pressionada pelos likes e manipulada por notícias falsas. Mas é no contexto desta realidade complexa que encontrámos o desafio maior para prosseguir o caminho. Afirmando este projecto pela qualidade, responsabilidade e rigor. Cientes de que o Estado de Direito e a Democracia não prescindem de comunicação social livre. Não nos rendemos. Esperamos que o Estado e a Administração local também não.
Aqui, milhares de pessoas, sobretudo jovens estudantes, desfrutam graciosamente do nosso museu, os investigadores, também graciosamente, consultam os nossos arquivos (em muitas fases da vida vimaranense o único testemunho documental existente), aqui se formaram bons profissionais da informação e da comunicação, aqui muitos deles encontraram a estabilidade profissional, aqui se tem feito o verdadeiro serviço público em todas as áreas em que é possível e Guimarães tem ficado a ganhar com este projecto iniciado e desenvolvido no centenário O COMÉRCIO DE GUIMARÃES.
Foram necessárias várias gerações para trazer este projecto até Hoje. A melhor forma de homenageá-las seria respeitando-as! Infelizmente nem sempre assim tem acontecido por quem devia fazê-lo.

Excerto do editorial publicado na edição desta quarta-feira, 15 de Maio de 2019, do jornal O Comércio de Guimarães.

Marcações: O Comércio de Guimarães, aniversário, Grupo Santiago

Imprimir Email