Balanço positivo para operação de segurança e protecção civil da fase final da Liga das Nações

A operação de segurança e protecção civil montada em Guimarães para os jogos da Liga das Nações terminou com um balanço positivo.

A Vereadora responsável pelos Serviços de Protecção Civil, Sofia Ferreira, garantiu que a operação correu com normalidade, apesar da complexidade das acções que mobilizaram as forças de segurança e entidades de Protecção Civil. "Foi uma excelente demonstração da capacidade de Guimarães para organizar grandes eventos", disse, garantindo que a operação de segurança e protecção civil correu com normalidade.

"Tudo foi planeado atempadamente com as forças de segurança e entidades de Protecção Civil e estamos satisfeitos com o resultado deste gigantesco plano", afirmou, ao dar conta que ainda esta semana vai decorrer uma reunião com representantes de todas as entidades envolvidas na organização do evento para o balanço final.

No entanto, Sofia Ferreira indicou que, no passado domingo, cerca das 18h00, quando foram encerradas as actividades do Posto de Comando Operacional montado no quartel dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, "verificou-se o contentamento generalizado porque tudo decorreu com normalidade".

"O Plano foi implementado e não há registo de incidentes significativos. As equipas de saúde tiveram de prestar assistência a alguns adeptos devido a ligeiros ferimentos e as forças de segurança mantiveram a proximidade necessária, não existindo registo de incidentes. "Foi um evento que contribuiu para consolidar a projecção de Guimarães", sustentou.

Entretanto, ontem, a PSP revelou que 12 pessoas foram detidas durante a operação realizada no âmbito da fase final da Liga das Nações. 

Em jeito de balanço, a PSP esclareceu que deteve sete ingleses e cinco portugueses em torno da fase final, que acolheu as seleções de Portugal (vencedora), Inglaterra, Holanda e Suíça, com jogos no Porto e em Guimarães, entre 05 e 09 de junho. Nos ingleses, seis foram detidos por agressões, fruto de coacção e resistência a polícias, e um por danos de uma viatura.

Entre os portugueses, dois foram detidos por venda ilegal de bilhetes, outros dois por tráfico de estupefacientes e um por posse de artigo pirotécnico no jogo da final.

O Diretor de Relações Públicas da PSP divulgou, ainda, que "foi identificado um cidadão inglês, por comportamento agressivo, e um holandês, por agressão a um adepto inglês" e que se registaram "oito feridos, sendo que cinco polícias, um cidadão inglês e dois americanos receberam tratamento hospitalar".

 

Dos adeptos ingleses que foram detidos, Alexandre Coimbra explicou que, "em dois casos, o Ministério Público decidiu suspender o processo e aplicar injunções, e que nos outros casos os detidos foram presentes a interrogatório judicial, onde foram aplicadas medidas de coação como o pagamento de caução, sendo que os processos irão decorrer".

em Sociedade

Marcações: Segurança, Guimarães, Liga das Nações, operação civil

Imprimir