Cemitério Municipal da Atouguia fechado por questões de segurança após queda de árvore

A Câmara Municipal de Guimarães encerrou este sábado o Cemitério Municipal da Atouguia, após a queda de uma árvore de grande porte, atingindo um canteiro e causando danos em algumas sepulturas.

A ocorrência verificou-se cerca das 12h00. Ao que conseguimos apurar, a árvore encontrava-se nas imediações do local, onde em meados do mês de Novembro uma outra árvore de grande porte (foto) caiu e causou estragos em diversas campas.

Em declarações ao Grupo Santiago, a Vereadora do Departamento de Serviços Urbanos e Ambiente confirmou que, após a queda da árvore, "o Cemitério Municipal da Atouguia foi encerrado por questões de segurança", estando a decorrer uma intervenção de abate das árvores que representavam perigo. Sofia Ferreira precisou que o cemitério municipal da Atouguia permanecerá encerrado até ao final deste domingo, sendo reavaliada a situação na segunda-feira de manhã. "O temporal derrubou a árvore e verificou-se a necessidade de abater mais algumas. É uma medida necessária para salvaguardar a segurança de pessoas e bens", frisou.

Os trabalhos de abate e remoção de árvores perigo começaram ao início da tarde deste sábado e vão prolongar-se amanhã.

Recorde-se que, em Novembro, em resposta às questões colocadas pelo jornal O Comércio de Guimarães, na sua edição de 20/12/2019, o Município informou que "a árvore que caiu no cemitério da Atouguia tinha algumas raízes com tecidos necrosados e não tinham o desenvolvimento necessário para suportar as dimensões da sua biomassa, o que originou provavelmente a sua queda". Segundo a Câmara, na sequência da referida queda, "concluiu-se pela necessidade de intervenção em cerca de 12 árvores existentes nesse local, com a possibilidade de abate".

Nessa ocasião, a queda da árvore provocou danos em 42 campas.

Foto: Arquivo 

 

em Sociedade

Marcações: Cemitério, Queda de árvore

Imprimir