Afluência aos Postos de Turismo de Guimarães aumentou 32%



A afluência de turistas aos Postos de Turismo de Guimarães, um dos indicadores da procura turística do Concelho, aumentou 32% em 2019, face ao ano de 2018.
O número é revelado num relatório tornado público pelo município vimaranense, esta quarta-feira, em que são apresentados os dados referentes aos principais indicadores da atividade turística no Concelho.

De acordo com o mesmo documento, o número de visitantes atendidos nos postos de turismo em 2019 mais do que duplicou por comparação com os anos de 2013 e 2014, registando-se um acréscimo de cerca de 132%, passando dos 46.462 em 2013 para 107.638 em 2019.
No ano passado, os visitantes oriundos de Espanha (48,2%) foram os que que mais passaram pelos postos de turismo de Guimarães, seguindo-se os franceses (14,1%), portugueses (9,1%) e brasileiros (6,2%). O Japão afirmou-se como um mercado emergente, notando-se em 2019 uma subida de 110% face a 2018.

Nos inquéritos realizados aos turistas que visitaram Guimarães em 2019, foram apontados dois principais motivos para a escolha da cidade. O primeiro (39,8%) prende-se com a visita a cidades históricas da região, e o segundo (22,7%) ao facto de Guimarães ser cidade Património Mundial da Humanidade. O património arquitectónico e artístico, assim como o berço de Portugal constituem motivos de significativa relevância na tomada de decisão da visita a Guimarães.

Em 2019, a taxa de ocupação hoteleira chegou aos 62%, ou seja, manteve-se inalterada por comparação com o ano anterior. A amostra refere-se à maior parte das principais unidades hoteleiras de Guimarães. De acordo com os mesmos dados, existiram dois picos de procura turística, sendo um deles registado no fim-de-semana da Páscoa e outro correspondente aos meses de Verão, de Junho a Setembro. Dos visitantes inquiridos, a maioria pernoita no Porto (49,2%), seguindo-se Guimarães com 22,8% das respostas.

VISITAS A MONUMENTOS AUMENTARAM 8,3%
As visitas aos principais Monumentos e Museus cresceram 8,3% face a 2018, chegando às 939.882. Trata-se de uma subida de 13,9% comparativamente a 2017 e da triplicação do número de visitantes relativamente a 2013. Nestes dados, estão incluídas as entradas no Castelo de Guimarães, Paço dos Duques de Bragança, Museu Alberto Sampaio, Centro Internacional das Artes José de Guimarães e Casa da Memória de Guimarães.

VIAGENS NO TELEFÉRICO DIMINUIRAM PELO SEGUNDO ANO SEGUIDO
O número de viagens no Teleférico de Guimarães diminuiu pelo segundo ano consecutivo, registando-se 231.519. Se no ano de 2018 o decréscimo foi ligeiro, em 2019 a queda foi mais acentuada, tendo para esse contribuído o facto daquela estrutura ter estado encerrada ao público praticamente durante mais de três meses, concretamente no primeiro trimestre de 2019 e grande parte do passado mês de Dezembro.

Marcações: turismo

Imprimir Email