Covid-19: AAUM não quer alunos excluídos

A Associação Académica da Universidade do Minho não quer alunos excluídos numa altura em que vivemos em pandemia.
Em comunicado aquela Associação refere estarem previstas medidas que salvaguardam dificuldades de acesso a um computador ou à internet. Os alunos que necessitarem devem expor a sua situação aos respectivos delegado de curso e conselho pedagógico.
Por outro lado, os estudantes com dificuldades económicas, devem recorrer aos canais próprios destinados ao respectivo apoio, nomeadamente por parte do Estado, através dos
mecanismos de acção social directa, nomeadamente as bolsas de estudo, e, por parte da
Universidade do Minho, através do Fundo Social de Emergência.
A Associação lembra que dispõe de um formulário de exposição pedagógica através do qual os
estudantes podem reportar acontecimentos para os quais necessitem de ajuda ou
aconselhamento decorrentes de situações, problemas ou conflitos ocorridos no contexto
lectivo.
Em relação às propinas a Associação Académica diz que devido às circunstâncias extraordinárias associadas à situação de emergência social que vivemos, caso o pagamento das propinas não seja efectuado atempadamente, em resultado das dificuldades financeiras dos agregados familiares, não será vedado o acesso às plataformas e serviços digitais da Universidade do Minho.


Marcações: AAUM, covid-19

Imprimir Email