PJ afasta cenário de "rapto e sequestro" no desaparecimento de jovem em Guimarães

A Polícia Judiciária de Braga está a apurar as circunstâncias relacionadas com o desaparecimento, na última madrugada, durante algumas horas, de uma jovem de 17 anos, em Guimarães, garantindo que o caso não está relacionado com os crimes de rapto e sequestro.

Nas redes sociais, está a circular uma mensagem, em que alguém revela ter visto uma rapariga, na Avenida D. Afonso Henriques, ouvindo-a gritar ao entrar numa viatura.

A Polícia Judiciária de Braga confirmou que o caso está a ser investigado. Para já, as informações disponíveis apontam que o caso estará relacionado com desavenças familiares, tendo fonte policial afastado o cenário "de rapto e sequestro" nos contornos do desaparecimento.

Por ainda estar a decorrer a investigação, a PJ não adiantou por enquanto mais pormenores sobre este assunto que está a circular, com muitos comentários de preocupação nas redes sociais.

em Sociedade

Marcações: Guimarães, Polícia Judiciária, desaparecimento, rapariga

Imprimir