Greve dos trabalhadores das cantinas afecta escolas de Guimarães



A greve dos trabalhadores das cantinas das escolas afectou alguns estabelecimentos escolares de Guimarães.

De acordo com informações obtidas pelo Grupo Santiago, a greve afectou a cantina da escola sede da Escola Santos Simões onde os alunos com aulas nos dois turnos, ficaram dispensados das aulas da tarde. A mesma situação verificou-se na Escola EB1 de Santa Luzia, do Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda. Também na sede do Agrupamento de Escolas D. Afonso Henriques, em Creixomil, a cantina está encerrada esta segunda-feira, tal como na escola sede do Agrupamento de Pevidém.

A greve foi convocada pela Federação dos Sindicatos da Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo de Portugal.
Em comunicado aquela estrutura sindical fala no agravamento das condições de trabalho e de vida dos trabalhadores, acrescentando que 90% dos trabalhadores das cantinas escolares têm vínculos de trabalho precários, contratados ao trimestre ou a tempo incerto, e este ano estão confrontado com despedimentos ou condições “ainda piores” que em anos lectivos anteriores, situação que querem ver revista.


em Sociedade

Marcações: greve, escolas, cantinas

Imprimir