Voto de pesar pela morte do empresário Francisco Abreu Coelho Lima

A vereação vimaranense aprovou por unanimidade esta segunda-feira um voto de pesar pela morte de Francisco Abreu Coelho Lima, avô do vereador do PSD, André Coelho Lima. O empresário vimaranense, que integrou o conselho de administração da empresa “Coelima SA”, faleceu na passada sexta-feira.

Durante a sessão, o Presidente da Câmara, Domingos Bragança, leu o voto de pesar.

Eis o essencial do texto:

"Francisco Abreu Coelho Lima nasceu a 08 de setembro de 1927, na casa onde é hoje a Farmácia Confiança, em Pevidém. É o quinto de seis filhos que viriam a ter o casal Albano Martins Coelho Lima e Belém de Abreu Leite.
À época, seu pai era trabalhador na Fábrica do Moinho do Buraco. Contudo, já tinha uns teares com alguns trabalhadores num edifício anexo à sua residência.
Francisco Coelho Lima fez a escola primária em Pevidém e foi depois estudar para o Liceu de Guimarães, neste edifício, onde é hoje a Câmara Municipal. De seguida, foi para a Escola Académica do Porto, tendo integrado o Colégio Almeida Garret, durante cinco anos, para tirar o Curso Comercial. Daí, veio diretamente para a empresa familiar, nas atuais instalações do Lugar do Miral, onde exerceu o cargo de Diretor Comercial nos mercados interno e externo.
A sua simpatia, afabilidade e fácil convívio originaram muitas amizades, tanto nos trabalhadores, na Banca, nos organismos oficiais, como em clientes nacionais e estrangeiros. Em 1974, foi a Roma receber o “European Award Gold Mercury”. Três anos depois, foi-lhe atribuído, em Malta, o prémio “Phoenicia International Trade Trophy”.
Pertenceu aos órgãos sociais do Clube Industrial de Pevidém, Lar São Jorge, Sociedade Musical de Pevidém, Bombeiros Voluntários de Guimarães, Santa Casa da Misericórdia de Guimarães, Vitória Sport Clube, Automóvel Clube de Portugal, entre outras entidades".


em Sociedade

Marcações: Executivo Municipal, voto de pesar

Imprimir