Ministro do Ambiente diz que não faz sentido ligar Guimarães e Braga por metro de superfície



O ministro do Ambiente e da Ação Climática disse no parlamento que não faz sentido ligar as cidades de Guimarães e Guimarães por metro de superfície, defendendo, ao invés, um reforço do sistema de transportes.

“Braga e Guimarães em linha reta são, para aí, 17 quilómetros. Não tem sentido, com todo o respeito, haver um metro de Braga a Guimarães. Tem sentido, isso sim, haver um reforço do sistema de transportes em Braga e Guimarães”, afirmou João Matos Fernandes, citado pela agência Lusa.

O ministro, que falava numa audição parlamentar para apreciação da proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2021, na Assembleia da República, respondia desta forma a uma pergunta do deputado do PS Hugo Pires sobre uma eventual ligação entre as duas cidades minhotas, do distrito de Braga.

Esta posição do ministro do Ambiente e da Ação Climática surge cerca de três meses depois de o presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança (PS), ter anunciando que estava em conversações com a autarquia de Braga para conseguir uma ligação entre as duas cidades por metro de superfície. Segundo o autarca de Guimarães esse investimento poderia ascender a 150 milhões de euros.
Na altura, também o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio (PSD) se manifestou sobre este projeto, afirmando estar convicto de que haveria condições para a concretização da ligação, num futuro próximo.


em Sociedade

Marcações: Guimarães, Braga, Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes

Imprimir