Manifestação histórica em Guimarães do 10 de Dezembro foi há 50 anos



Passam esta quinta-feira 50 anos da realização de uma manifestação histórica ocorrida em Guimarães.
No dia 10 de Dezembro de 1970, em plena ditadura, os vimaranenses saíram à rua para manifestar apoio ao então Presidente da Câmara, Bernardino Araújo, na sua acção reivindicativa de desenvolvimento do concelho de Guimarães.

A realização da manifestação foi decidida numa reunião que decorreu nas instalações do então Grémio do Comércio. O então jovem empresário António Xavier foi um dos organizadores da manifestação. O antigo Presidente da Câmara de Guimarães lembra que na origem da manifestação estava a acção do então Governador Civil de Braga, Santos da Cunha, que se revelava um obstáculo ao desenvolvimento de Guimarães.

A manifestação decorreu no Largo fronteiro à Câmara Municipal. Os estabelecimentos comerciais e as fábricas encerraram e o Largo foi pequeno para tantos vimaranense que se manifestaram com palavras de ordem de apoio ao Presidente da Câmara. António Xavier diz que organização ficou surpreendida com a "resposta em massa dos vimaranenses", sublinhando que a manifestação que teve repercussões "nacionais" acabou por ser decisiva para a posterior criação do parque industrial de Ponte e do polo da Universidade do Minho.

50 anos volvidos, António Xavier não tem dúvidas quanto à importância decisiva desta manifestação para o desenvolvimento de Guimarães. Por isso lamenta que a efeméride não seja devidamente reconhecida pela comunidade, nomeadamente com a sua perpetuação na toponimia da Cidade.

2020-12-10 antonio xavier3
Passam esta quinta-feira 50 anos da realização de uma manifestação histórica realizada em Guimarães.
No dia 10 de Dezembro de 1970, em plena ditadura, os vimaranenses saíram à rua para manifestar apoio ao então Presidente da Câmara, Bernardino Araújo, na sua acção reivindicativa de desenvolvimento do concelho de Guimarães.

Marcações: manifestação, 10 de Dezembro de 1970, Bernardino Araújo

Imprimir Email