Oposição questiona critérios e política de geminação do Município de Guimarães

O Executivo Municipal aprovou a geminação de Guimarães com a cidade do Turkistan, do Cazaquistão.
A proposta foi aprovada por unanimidade, mas a oposição, pela voz do vereador Ricardo Araújo, questionou a maioria socialista sobre o critério não apenas desta geminação mas da política de geminações do Município vimaranense.

Considerando ser "difícil perceber" os critérios da escolha das cidades com quem Guimarães se gemina, o representante social democrata afirmou que o Município vimaranense "não tem uma política de relações internacionais coerente e assumida". Na opinião de Ricardo Araújo "deve ser Guimarães a definir as cidades com quem quer geminar-se".

Na resposta o vereador socialista Ricardo Costa falou de duas "razões de sucesso" que justificam a geminação com a cidade do Turkistan. Por um lado a parceria já estabelecida entre as universidades do Minho e do Cazaquistão que permite "unir centros de conhecimento" e, por outro lado, a certeza de que no âmbito do acordo estabelecido, "em Guimarães vai ser instalado um centro de negócios, um espaço de diplomacia económica", também com a certeza de que as instalações "o Cônsul do Cazaquistão no norte de Portugal funcionarão na nossa Cidade".


Marcações: Cazaquistão , geminação , Turkistan

Imprimir Email