Estudantes da UM querem bater recorde em colheitas de sangue

Os estudantes da Universidade do Minho querem bater o recorde nacional de dádivas de sangue. A iniciativa realiza-se no próximo dia 13 e pretende superar um recorde que, nas Caldas da Rainha, mobilizou 350 pessoas. Carlos Santos, do Departamento de Desporto e Cultura da Associação Académica da Universidade do Minho, disse ao Guimaraesdigital que esta iniciativa "é uma forma de sensibilizar a comunidade estudantil para a importância da dádiva de sangue".
Esta iniciativa nasceu do repto lançado pelo Instituto de Sangue aos
estudantes da Universidade do Minho, na sequência das frequentes recolhas que têm sido promovidas este ano. Carlos Santos salienta que o número de dadores tem vindo a aumentar. A recolha de
dádivas de sangue vai decorrer na residência universitária, no próximo dia 13.

em Sociedade

Marcações: Sociedade

Imprimir