Ivo Vieira: "É frustrante sofrer um golo aos 90+2’, quase com a vitória na mão"



O treinador do Moreirense, Ivo Vieira, disse ter ficado frustrado pela forma como o Moreirense sofreu o golo do empate diante do FC Porto, no jogo de abertura da 21.ª jornada da 1.ª Liga, mas afirmou que o resultado traduziu alguma justiça.

Na sala de imprensa do Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, o madeirense disse que “o comportamento dos jogadores foi fantástico, o empate deve-se ao trabalho que têm realizado. É frustrante sofrer um golo aos 90+2’, quase com o resultado na mão, mas temos de ser equilibrados na análise. Na 1.ª parte o FC Porto foi mais forte, nós cometemos erros nas tomadas de decisão em posse. Retificamos na 2.ª parte, acreditamos que era possível fazer mais com bola e nesse período fomos melhores que o FC porto. O resultado acaba por ser justo porque o FC Porto criou situações para tal, mas fica o sabor amargo porque sofremos o golo no tempo de compensação. O jogo podia ter tido mais golos para as duas partes, os adeptos assistiram a um jogo muito bom.”

“O nosso futebol está carente de espetáculo, de audácia. Estamos a pagar um pouco por isso a nível internacional, porque hoje só metemos uma equipa na Liga dos Campeões, isso deve-se ao que se faz cá dentro. Se todos fôssemos mais corajosos a implementar no jogo mais atrevimento, sem jogar só para o ponto, íamos crescer muito em Portugal e quem nos representa lá fora ia ganhar competitividade e abriria mais lugares nas competições europeias. Defendo esta ideia de jogo, o atrevimento, sem faltar ao respeito dos adversários. Não nos podemos esconder atrás de uma cortina e abdicar do jogo. Podemos perder na mesma, mas fazendo muito para ganhar. Prefiro assim e os resultados estão à vista, vencemos o Benfica por 3-1 e empatamos com o FC Porto. Queremos que os jogadores sejam felizes dentro do jogo. Em Portugal só vamos ganhar assim, enquanto tivermos resistência vamos encontrar dificuldades”, acrescentou o treinador.

Marcações: Moreirense Futebol Clube, Ivo Vieira

Imprimir Email