Mário Ferreira não quer vender acções do Vitória



O accionista maioritário da SAD do Vitória, Mário Ferreira, não está disponível a vender, nesta altura, as acções de que é titular.
Esta posição é assumida num comunicado, emitido esta segunda-feira, a propósito das eleições para a Direcção do Vitória, marcadas para sábado, dia 20.

O empresário garante que a sua intenção passa por “não se envolver na disputa” eleitoral e “manter-se equidistante face a todas as candidaturas”. Ainda assim, veio a público esclarecer diversos pontos que têm sido abordados na campanha eleitoral, pelas três candidaturas.

Mário Ferreira revela nesse comunicado que esteve reunido com Miguel Pinto Lisboa por duas vezes, teve um encontro com António Miguel Cardoso e outro com Daniel Rodrigues. Reuniões que aconteceram “antes destas candidaturas terem sido oficialmente anunciadas”. Garante o accionista maioritário da SAD vitoriana que em todas as reuniões transmitiu “aquilo que é o nosso entendimento para o futuro da Vitória Sport Clube, SAD, de uma forma muito clara.” Desde logo, assegura Mário Ferreira, “não estamos disponíveis para vender as nossas acções nesta fase, nem tal tema foi abordado nessas reuniões.” Acrescenta que “transmitimos que a nossa sociedade está disponível para assumir a sua posição accionista no próximo Conselho de Administração e quais eram as nossas ideias quanto à sua constituição.”

No mesmo comunicado, Mário Ferreira revela que “mostramos total abertura para trabalhar em conjunto com a próxima Direcção do Vitória para a definição do novo modelo de organização da Vitória Sport Clube, SAD e da escolha das respectivas equipas” e ainda que “não foi abordada qualquer alteração aos estatutos da Vitória Sport Clube, SAD nem definido qualquer plano de investimento.” A este propósito, Mário Ferreira diz ainda que “também é nosso entendimento que qualquer alteração aos estatutos da Vitória Sport Clube, SAD deve ter na posição do Vitória uma decisão ratificada numa Assembleia Geral do clube.”

A finalizar o comunicado, pode ler-se que “até à data, nenhum dos candidatos nos solicitou qualquer reunião para nos apresentar as suas ideias e projecto para a da Vitória Sport Clube, SAD, nem nos manifestou o seu desacordo com o projecto que nós apresentamos.”

Por último, Mário Ferreira faz “votos para que no dia seguinte ao acto eleitoral nos saibamos unir todos em prol de um objectivo comum, o Vitória”, reforçando ainda “total disponibilidade para trabalhar em conjunto com a nova Direcção do Vitória, tal como estivemos com as direcções anteriores, na construcção de uma SAD ainda mais forte. Como sempre dissemos e desde o primeiro dia, tentaremos sempre fazer parte da solução.”

Marcações: eleições Vitória, Mário Ferreira

Imprimir Email