Médico do Hospital de Guimarães acusado pelo MP de homicídio por negligência



O Ministério Público do Tribunal de Guimarães deduziu acusação contra um médico do Hospital da Senhora da Oliveira imputando-lhe a prática de um crime de homicídio por negligência.

O Ministério Público considerou indiciado que o arguido, no dia 27 de Fevereiro de 2015, às 10h47, quando se encontrava em funções no serviço de urgência da referida unidade hospitalar, deu alta a uma doente que apresentava queixas de dor abdominal severa, com 15 dias de evolução, a qual veio a morrer, já em casa, às 22h41 do mesmo dia, de uma peritonite, por se ter agravado o seu estado de saúde.

O Ministério Público concluiu que o arguido "não analisou cuidadamente, nem interpretou de forma correcta, a radiografia abdominal que a vítima fizera no serviço de urgência", a qual apresentava imagens sugestivas de pneumoperitoneu e que, conjugadamente com os restantes sintomas desta, impunha a realização de um TAC como exame complementar de diagnóstico.

Diz o Ministério Público que se o arguido tivesse determinado a realização de tal exame, seria "seguramente detectada a existência de uma peritonite por perfuração de víscera oca à vítima e, consequentemente, teria sido realizado procedimento operatório imediato".


Marcações: médicos, Ministério Público, Hospital da Senhora da Oliveira, homicídio por negligência

Imprimir Email