Covid-19: "Heróis das IPSS" felicitados pelo combate à propagação do novo coronavírus

A situação epidemiológica da Covid-19 em Guimarães está a agravar-se desde o início deste mês, com uma média diária de 22 novos casos. A revelação foi feita pelo Director executivo do Agrupamento de Centros de Saúde do Alto Ave (ACES), esta quinta-feira, ao discursar na abertura da acção de formação direccionada a entidades que trabalham nas respostas residenciais de idosos, nomeadamente lares, centros de dia e projectos sociais, realizada em no Centro Cultural de Vila Flor. José Novais de Carvalho fez questão de felicitar "os heróis das IPSS" no combate à propagação do novo coronavírus, indicando que até há duas semanas registou-se um "equilíbrio no concelho".
O responsável destacou que Guimarães foi "um exemplo nacional" em que aquelas instituições "estiveram protegidas e praticamente sem casos, o que os torna verdadeiros heróis nacionais".

O Presidente do ACES não escondeu a "preocupação" com o momento actual, decorrente da propagação da doença em Guimarães. "Nos primeiros oito dias deste mês, surgiram em média diariamente 22 novos casos e estão em vigilância 300 casos activos", disse, realçando que não estão identificados surtos, mas sim algumas "situações localizadas", referindo-se à existência de duas empresas sinalizadas, duas IPSS com "casos controlados". Novais de Carvalho alertou que os números "vão agravar-se" e apontou a maior preocupação aos casos que decorrem de contágio na comunidade, observando que estão identificados dois focos com origem em "reuniões familiares".
Dirigindo-se aos representantes das IPSS avisou: "não dá para facilitar", ao acrescentar que o segredo para combater a pandemia "está no comportamento de cada um de nós", aproveitando para apelar ao cumprimento das regras e recomendações da Direcção-Geral da Saúde.

Na abertura da sessão, o Director do Centro Distrital de Braga da Segurança Social, João Ferreira, considerou que a luta contra a Covid-19 "é o maior desafio da sociedade contemporânea", representando para as instituições de assistência social o início de uma "nova cultura de trabalho" ao destacar a importância das acções de formação que contam com o apoio da Cruz Vermelha Portuguesa.

No final da sessão que decorreu com as devidas medidas de segurança no grande auditório do CCVF, com dezenas de representantes das IPSS de Guimarães e Vizela, o Presidente da Câmara de Guimarães reiterou que a nova normalidade será "viver em pandemia". Domingos Bragança reconheceu e elogiou o trabalho das IPSS pelos serviços que prestam à população com mais debilidade, aos mais frágeis e mais expostos ao perigo de contaminação, insistindo na necessidade de aperfeiçoar os Planos de Contingência, no sentido de reforçar as competências para enfrentar o novo coronavírus. O Autarca fez questão de manifestar o seu apreço pelos heróis e heroínas que trabalham nas respostas sociais das IPSS e que também estão na linha da frente contra a pandemia.


Marcações: Guimarães, IPSS, Segurança Social, covid-19

Imprimir Email