Brigada Verde de Caldelas removeu espécies invasoras na Ribeira da Canhota

A margem esquerda da Ribeira da Canhota, desde os Banhos Velhos até ao Parque de Campismo, nas Taipas, foi alvo de uma intervenção para retirar espécies invasoras.
Os voluntários removeram principalmente a planta tintureira.
A «erva da fortuna», ocupava uma área de 2 m2 e até já tinha atravessado para a outra margem.
Foram também removidos «espanta-lobos», sendo que os de maior dimensão serão alvo de intervenção por parte de pessoal especializado em espécies invasoras.
Com uma rede, foram capturados alguns exemplares de lagostim-vermelho na zona dos Banhos Velhos. Junto ao parque de Campismo foi necessário usar uma roçadora de disco para remover as silvas existentes.
Foi detectada uma planta chamada taboa (Typha domingensis) que reduzem a contaminação bacteriana e é considerada uma espécie depuradora de águas, necessitando de controlo para não se tornar dominante.


Marcações: ribeira da Canhota

Imprimir Email