Armando Marques: "Não tenho dúvidas de que Luís Castro é a pessoa certa no lugar certo"



Armando Marques reafirmou a confiança da estrutura vitoriana em Luís Castro. O vice-presidente do clube e administrador da SAD entende que é o treinador certo para dar continuidade ao projecto desportivo.
Na entrevista que concedeu ao DESPORTIVO de Guimarães, o dirigente garantiu que a aposta na equipa B do Vitória, bem como na formação sub-23, é para manter. Já o futuro de Alex Costa no Vitória não está definido. O treinador termina contrato no final da temporada e a Administração da SAD ainda não lhe comunicou se será, ou não, convidado a continuar em funções.

Luís Castro vai cumprir o contrato?: “Tem contrato e continua a merecer todos os créditos da minha parte. O Presidente já afirmou que vai manter-se e queremos honrar o compromisso. Não tenho dúvidas de que é a pessoa certa no lugar certo. A sua capacidade e qualidade são inquestionáveis."

Vai dar continuidade ao projecto com um plantel mais reforçado?: “É essa a ideia. Ele próprio sente que o Vitória tem essa capacidade para ser um clube de topo. Vamos reforçar o plantel, nomeadamente com o objectivo de chegar à fase de grupos da Liga Europa.”

A época também fica marcada pela descida da equipa B. O que é que aconteceu?: “Tomámos uma opção de apostar num plantel com base em jogadores oriundos da Academia…”

E em alguns estrangeiros de qualidade duvidosa?: “Não, acho que não. Duvidam da qualidade do Romain, do Tapsoba, do Musrati ou do André Almeida? Desde que existe equipa B o Vitória desceu ou lutou para não descer. Não queríamos a descida, porque entendo que competitivamente era preferível a Segunda Liga, mas nem pensar que vai ser o fim da equipa B, a aposta irá manter-se. Mas o principal objectivo continuará a ser alimentar a equipa principal.”

A responsabilidade também é do Alex?: “Todos somos responsáveis.”

Mas é uma responsabilidade que faz equacionar a continuidade do treinador?: “Claro que tem de equacionar. Tudo tem de estar em causa. Só progredimos quando equacionamos as coisas.”

O Alex chegou ao fim da linha?: “Não posso dizer nada antes de tomarmos decisões internamente, vamos analisar com muita responsabilidade tudo o que se passou, incidindo especialmente sobre os aspectos negativos.”

Valeu a pena a aposta nos sub-23 ou influenciou negativamente, nomeadamente a época dos juniores?: “Entendo que é um passo positivo na estruturação do futebol jovem. Para prendermos os jogadores temos que lhes fazer contrato profissional e um dos argumentos é dar continuidade com esta competitividade. Há alterações que temos de fazer, nomeadamente o coordenador não poder acumular com a função de treinador. Foi uma má decisão que vai ser revertida.”

Marcações: Vítor Campelos, Armando Marques, Luís Castro, Alex Costa

Imprimir Email