Taipas prepara obras nos balneários até ao final do ano



Os 125 mil euros que o Clube de Caçadores das Taipas receberá ao abrigo do Regulamento Municipal de Atribuição de Apoios às Associações Desportivas de Guimarães permitirão ao clube avançar, até ao final do ano, com o projecto de remodelação e ampliação dos balneários do Campo do Montinho. “Trata-se de uma necessidade há muito identificada” pelos taipenses e que apenas será possível concretizar “com o apoio da Câmara Municipal”, assume o presidente do Taipas, Tiago Rodrigues.

O projecto “em andamento”, por ser algo complexo, apenas deverá estar concluído no Outono, pelo que os taipenses acreditam que a obra “apenas deverá começar mais perto do final do ano”. “É uma obra de grande monta para as nossas instalações. Vamos aumentar o número de balneários e tirar as infiltrações que existem nesta altura. Não vale a pena estar a remodelar para ficar tudo muito bonito por dentro para depois, passado pouco tempo, começar tudo a ficar deteriorado. É um problema antigo, identificado desde a construção da bancada, que nunca foi resolvido. Temos de arranjar a melhor solução.” “Desta forma”, sublinha o presidente do Taipas, “vamos ter melhores condições para a formação, mas também para a equipa sénior".

Mas, a verba não se esgotará nas obras de remodelação dos balneários. A iluminação actual será substituída com luminárias LED, o que permitirá ao clube “uma poupança assinalável” na factura energética. “A vantagem será mesmo muito grande porque iremos baixar os custos, dos mais elevados que temos. Esta promessa remonta ao último jantar de aniversário do Taipas”, recorda.

Este projecto não condicionará um outro ainda por concluir, e que conta com um apoio de 30 mil euros da Câmara Municipal de Guimarães, que passa pela colocação de um relvado natural no campo n.º 3 do Montinho, destinado ao futebol 7. Em Maio do ano passado, a Direcção do Taipas solicitou à Câmara Municipal o adiamento do prazo de conclusão da obra de requalificação e o Executivo fez uma revisão do Contrato Programa de Desenvolvimento Desportivo, celebrado em 3 de Fevereiro de 2018, alterando-se a cláusula 7ª, da seguinte forma: “O presente contrato tem início na data da sua assinatura e termina em 31 de Dezembro de 2020”. A obra não conheceu desenvolvimentos, pelo que a Câmara Municipal deverá receber um novo pedido para a prorrogação do respectivo prazo de conclusão. “São questões burocráticas que estão a atrasar a conclusão da obra, mas estamos a terminar no sentido de ultrapassar tudo. A pandemia não veio ajudar a que tudo fosse resolvido mais depressa, mas estamos focados nisso”, assegurou o líder dos taipenses ao nosso jornal.

A Direcção de Tiago Rodrigues tem “outros projectos” que pretende “colocar em prática”, mas, primeiro, tem consciência que é “necessário dar andamento” àqueles para os quais já conseguiu o contributo da Edilidade vimaranense. “Temos obras grandes para fazer, pelo que primeiro temos de virar as nossas forças para aí”, finalizou o dirigente.

Marcações: Associação de Futebol de Braga, Clube Caçadores das Taipas

Imprimir Email