Câmara de Guimarães condecora personalidades no Dia Um de Portugal há 30 anos


Nos 30 anos da história das distinções honoríficas Municipais, a Câmara Municipal de Guimarães já condecorou 175 personalidades.
Na valorização das cerimónias evocativas do Dia Um de Portugal, a Câmara Municipal de Guimarães começou a distinguir personalidades nas comemorações de 1988, com medalhas de diversos graus.

A mais alta distinção Municipal começou por ser a Medalha da Cidade em Ouro e vigorou até 2013. Nesse espaço temporal, foi entregue 27 vezes. Logo no primeiro ano de distinções Municipais, a Medalha da Cidade em Ouro foi entregue à atleta Aurora Cunha e, a título póstumo, a D. Domingos da Silva Gonçalves, fundador das Oficinas de S. José.

Do conjunto de personalidades que mereceram a mais alta distinção Municipal, destaque para duas personalidades estrangeiras. Em 1999 foi distinguido Fraga Iribarne, o então presidente do Governo Regional da Galiza e, mais recentemente, em 2011, Robert Scott, reconhecido pelo seu contributo na organização e realização da Guimarães 2012 - Capital Europeia da Cultura.

De todas as medalhas da Cidade em Ouro atribuídas, apenas uma não mereceu unanimidade dos responsáveis Municipais vimaranenses. Foi em 1991 com a distinção atribuída a Mário Soares quando a oposição de direita votou contra a proposta da maioria socialista.

Desde 2014 a mais alta distinção de Guimarães passou a designar-se por Medalha de Honra Municipal que já foi entregue seis vezes.
Este ano são condecoradas cinco personalidades: João Gomes Alves e António Mota-Prego, com a Medalha de Honra Municipal. Com medalha de mérito, serão distinguidos o tenista João Sousa, o atleta paraolímpico Manuel Mendes e o artista Arménio Sá.


Marcações: Dia Um de Portugal, medalhas

Imprimir Email