Rubrica Bons Pais, Bons Filhos: Conta-me o teu dia

 

“Como correu o teu dia hoje?”

Eis a questão que anseia ver respondida num final de dia de escola do seu filho?Apesar de um dia repleto de atividades e vivências, a maioria das vezes o seu filho não responde mais do que: “bem”, “fixe” ou “normal”?

Já parou para pensar no motivo disto acontecer? O que acontece quando vos é feita esta questão? Respostas como “correm bem” ou “foi tudo normal” são as mais comuns. Se nós
adultos respondemos desta forma, porque esperamos que as crianças respondam de uma forma diferente?

De facto, esta questão dificilmente levará o seu filho a responder de forma mais elaborada, pois, muitas vezes, as crianças não sabem como oferecer informações sobre o seu dia.
A boa notícia é que a forma como se aborda a criança e o tipo de questões que lhe são colocadas faz toda a diferença.

Antes de mais, algumas questões a ter consideração na abordagem ao seu filho:
‒ Não force a partilha e não a torne uma obrigação! Respeite o tempo do seu filho, e evite sobrecarregá-lo com questões assim que o vê!
‒ Escolha o melhor momento na sua rotina, e partilhe alguma coisa que aconteceu no seu dia, que viu ou aprendeu, e peça ao seu filho para fazer o mesmo;
‒ Evite colocar muitas questões novas e tente “espelhar” o que o seu filho já disse (p.e. se ele lhe diz que hoje brincou com a Maria, tente usar isso: "Brincaste com a Maria? Já tinhas brincado ontem, parece que gostas de brincar com ela!”);
‒ Quando o seu filho estiver a falar, ouça-o atentamente e não o interrompa! Ser um bom ouvinte mostra à criança que os pais estão presentes e interessados;
‒ Observe a linguagem corporal e os sentimentos do seu filho! Os pais são as primeiras pessoas com quem os filhos querem partilhar os sentimentos.

Por fim, o segredo é fazer questões que estimulem o seu filho a falar de forma mais aberta, que exijam uma resposta mais elaborada, e que permitam que a criança dê detalhes! Por
exemplo:
‒ Qual foi a melhor coisa que aconteceu hoje na escola? E a pior?
‒ Diz-me uma coisa que tenhas aprendido hoje.
‒ Conta-me algo divertido que tenha acontecido hoje.
‒ Qual é o sítio que mais gostas na escola;
‒ O que fizeste hoje que não voltarias a fazer?
‒ O que não fizeste hoje, que gostavas de ter feito?
‒ Se amanhã fosses o teu professor o que mudavas?

 

Estes são apenas alguns exemplos de questões que pode fazer ao seu filho para estimular a partilha! Seja criativo e vá alternando as questões durante as semanas! Se for muito repetitivo nas abordagens, este momento pode ser visto como automático, despropositado e exaustivo para a criança.
Uma abordagem mais empática, que estimule a reflexão do seu filho sobre as vivências do seu dia, e a vontade de as partilhar com a família, pode fazer muita diferença no relacionamento entre pais e filhos.

Cristiana Fernandes, Psicóloga do CAFAP do Centro Juvenil de S. José

 


Marcações: bons pais bons filhos

Imprimir Email